• História

A chegada de Antônio Corrêa Bueno

A história de Morrinhos remonta a primeira metade do século XVII, quando o produtor rural Antônio Corrêa Bueno e seus irmãos, naturais da cidade de Patrocínio/MG, chegaram as terras que hoje compreendem o município de Morrinhos. Antônio Corrêa Bueno e seus irmãos vieram atraídos pela fertilidade do solo e ótima topografia, ideal para a criação de gado e cultivo de lavouras. Alguns anos mais tarde, famílias vindas de São Paulo e Minas Gerais se instalaram na região, promovendo seu rápido desenvolvimento. Uma pequena igreja foi erguida e, em sua volta foi formando uma vila que, em seguida, seria batizada de Nossa Senhora do Carmo, nome dado a padroeira do lugarejo e atualmente padroeira do município. Outros nomes também foram dados ao local no decorrer dos anos, Nossa Senhora do Carmo dos Morrinhos, Vila Bela do Paranaíba e Vila Bela de Nossa Senhora do Carmo de Morrinhos. O pequeno povoado foi se desenvolvendo muito, até ser levado a Distrito no ano de 1845. Do ano 1855 a 1859, o povoado viveu um curto período como Município, retornando a condição de Distrito logo depois. Mas em 1882, o Distrito foi elevado definitivamente à condição de Município, agora com o nome de Morrinhos.

Na metade do século XVII teve início o povoamento da região do atual município, quando Antônio Corrêa Bueno, natural de Patrocínio, no estado de Minas Gerais, ai se fixou com pequena fazenda agropecuária. A capela consagrada a Nossa Senhora do Carmo, que o pioneiro fez construir em sua propriedade, tornou-se em breve o núcleo de um crescente povoado (de Nossa Senhora do Carmo), formado por colonos paulistas e mineiros. O patrimônio da capela seria constituído em 1845, com a doação, por escritura pública, de terras de sua propriedade pelo capitão Gaspar Martins da Veiga. Por essa época em virtude do desenvolvimento do lugar o povoado foi elevado a Distrito com o nome de Vila Bela de Morrinhos, devido a pequenos morros existentes nas cercanias da cidade, pertencente ao município de Santa Cruz de Goiás.

Morrinhos foi fundada em princípios do século XIX por Antônio Corrêa Bueno, mineiro de Patrocínio, que ali construiu sua residência e uma capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo, nome dado, posteriormente, ao povoado que surgiu com a presença de mineiros e paulistas que vieram explorar a fertilidade de suas terras. Em 25 de novembro de 1855 foi elevada à categoria de município, suprimida em 19 de agosto de 1859 passando a se chamar Vila Bela do Paranaíba e restabelecido em 2 de julho de 1871, novamente como Vila Bela de Morrinhos, agora pertencendo ao município de Pouso Alto (atual Piracanjuba). Em 29 de agosto de 1882 foi elevada à categoria de cidade com o nome de Morrinhos.

Sua primeira comarca foi criada em 21 de julho de 1863, suspensa em 16 de março de 1910 e restabelecida em 21 de julho de 1913. A sua primeira câmara foi constituída em 1884 e seu primeiro intendente, após a Proclamação da República foi o Sr. José Luiz de Medeiros.